UMAS E OUTRAS
03/04/2017 - Edição 169 - Mar/2017
Denise Delfim

Rock na veia

Xando Zupo acaba de fazer um show no Sesc Belenzinho comemorando 35 anos de carreira. Ele já ganhou as páginas do Pedaço da Vila quando, com sua banda Pedra (2005-2015), agitou o rock brasileiro com três álbuns que proporcionaram aos músicos a abertura de shows internacionais, a divulgação das faixas nas emissoras de rádio, espaço nos jornais e shows lotados. “Nesses 10 anos, a banda cresceu em cima da internet e, graças a isso, a Pedra conseguiu se manter na ativa”.

Se por um lado a tecnologia facilita, por outro pulveriza muito, diz o músico. “Apesar de o mercado fonográfico desse gênero ser quase inexistente hoje em dia, persistir na arte é exatamente a essência que falta na cultura vigente”, nota.

Comemorando os 35 anos, Xando escolheu um repertório ao pincelar suas melhores músicas desde o tempo de suas bandas Big Bolls, Zsides, além do Pedra e de singles criados em 2016. “Todas essas músicas estão sendo lançadas em vídeo semanalmente, às terça de manhã, intercalando o show e uma live session produzida no Estúdio 500”. Serão ao todo 29 semanas de lançamento enquanto o músico produz um novo álbum que será gravado no meio do ano.
 
“Não gosto de conceituar esse novo trabalho, mas acredito que é uma vontade de fazer um álbum de rock mais cru, após minha vivência na banda Pedra, que era uma produção de áudio mais complexa, com um rock mais progressivo e mais instrumentos”. 
 
Xando adianta que o novo som será com um power trio, com dois cantores. “Na bateria Ivan Scartezini, no baixo Marcião Gonçalves, e Ricardo Alpendre e Fernando Janson nos vocais. E eu na guitarra e no backing vocal. Estou entusiasmado, pois, além de comemorar os 35 de carreira, faço 50 anos e continuo um roqueiro em pé!”.
 
Depois de uma vida inteira na Vila Mariana, o músico está prestes a mudar-se para outro bairro. “Decidi vender minha casa, que também é o estúdio”. Entre os motivos alegados, ele pretende estar mais na rua, reciclando ideias e conhecendo pessoas. “Na última década fiquei produzindo no meu estúdio e quero voltar para a rua, produzir em outros lugares e não ficar trancado mexendo só em botão!”, explica.
 
Mas o roqueiro adianta aos amigos que  conquistou na Vila Mariana, que não precisam ficar saudosos, pois, além de continuar a frequentar os bares da região, o músico estará presente em seu site, Facebook, YouTube e shows. “O mais importante são os shows, pois é para isso que a gente faz o disco. Há dois processos primordiais: a hora em que você compõe, que é uma gestação, e a hora em que você ensaia com a banda e entra no estúdio para gravar a faixa. É quando nasce a canção, o que é sensacional! Mas é o palco o grande objetivo. Estar ali na frente do público é uma sensação incrível, a melhor droga do mundo!”.
 
Para conhecer o som ou matar as saudades de Xando acesse o site: www.xandozupo.com.br  ou no www.youtube.com/c/xandozupo.

Comentários
Inclua um comentário











 
Todos os direitos reservados - Pedaço da Vila - 2019